terça-feira, 28 de agosto de 2012

OS SEM NOÇÃO







O supreminho tem um dilema: como esconder o Dias Toffoli da opinião pública? O desempenho do rapaz foi lamentável. Ele entrou para a história como o maior lacaio que pisou aquela corte. Não se deu nem o trabalho de redigir uma defesa própria. Não, o Sem Noção copiou o texto dos advogados petistas e saiu lendo. Lá pelas tantas do seu “voto” o Sem Noção se flagrou lendo um alentado trecho das alegações finais da defesa! O Sem Noção as leu como se fossem suas! A minha TV captou o enrubescimento de suas faces. Mas ele logo se recuperou e voltou a delirar. Um olhar psiquiátrico naquele negador da realidade revelaria uma grave distorção. Ficamos sem conhecer por enquanto sua redação.



Mas a implacável História (com agá maiúsculo e tudo) já o capturou e o colocou no Hall da infâmia. O Sem Noção teve o seu grande dia. Ou não? Até pode piorar. Menos do suicídio, do Sem Noção espero qualquer coisa.

Mas ele não está sozinho. Tem o Leva and ó’wski (aqui pra vocês!) do seu lado. Neste, mais ladino, mais reptiliano, cai melhor aquela capa negra. Nem a Carmen Lúcia, com aquele cabelinho modelito Vampiro Brasileiro apavora tanto o plenário. Mas, não é que ela se saiu bem, fulminando com aquele olhar enviezado o João Paulo (Coelho Assustado) Cunha? Por enquanto, ela está no Hall da glória. Vamos ver.


Tem muita gente entrando para a História. O próprio supreminho já entrou para a História, também. Lá estão nos armários das grandes sacanagens, sujeiras como as do tipo que livrou a cara do Cesare Baptisti, do Olivério Medina, gerente da cocaína no Brasil no governo FHC; coisas do tipo de não ter conseguido definir um ser humano – o supreminho tem um entendimento do que é um ser humano que não encontra semelhança em qualquer país civilizado do mundo! A ideologia da “cidadania” entupiu todos os neurônios dessa gente. Tem o caso dos anencéfalos (bom, aí discutiam em causa própria); as cotas de racismo ou lições de como se rasga a Constituição Federal no seu art. 5º, etc.,etc. Está nos anais, ou nos armários. Se o supreminho pegar fogo vocês já sabem...



-----------------------------------------------------------------------------------------
 
    

         Lula, o maior Sem Noção de todos



O Sem Noção está longe de estar sozinho. Com ele está o povo brasileiro, ou sua fração majoritária. O Admirável Gado Novo continua amando seu Bezerro de Ouro, o Luis Inácio. Este julgamento é o julgamento do Lula, a publicidade do Lula, do verdadeiro Lula. O órgão de imprensa que esconder essa realidade terá seu nome reservado no hall da infâmia, isso se já não o fez, ou se houver ainda lugar. Mas o povo nada sabe. De olho na Globo.



Para o Admirável Gado Novo que se assanha para “votar” obediente, fica o aviso: os mais lúcidos já estão trabalhando para a destruição da imagem do maior Sem Noção da História recente: Luís Inácio. Nunca esse Sem Noção esteve tão vulnerável. Desta vez a Marisa Letícia, a inútil, se manda para a terra do Cesare Baptisti com a sua cidadania e tudo. Esse é o grande momento de concentrarmos forças nesse lacaio. Precisamos alcançar o New York Times e lá refutá-lo. Mas pelo amor de Deus, não mandem o FHC!





 
O nosso dilema histórico é saber se o supreminho poderá se livrar do Lula, ou o Lula poderá se livrar do supreminho.



sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Supreminho





                                                
                                                                              Data venia, Supreminho


Você não conseguiu ler? É assim mesmo o tamanho em que ficou esta instituiçãozinha aos meus olhos e de quem mais já percebeu a armadilha em que estamos metidos. Com a marmelada de ontem, mais um passo foi dado até o “domínio dos fatos”, isto é, a completa submissão do povo brasileiro à vontade soberana dos MENSALEIROS. No ano que vem com a saída de Cezar Peluzo e, possivelmente de Celso Melo, e até Joaquim Barbosa, que já dá mostras de cansaço, malhando em ferro frio e sendo desmoralizado por Levandowski todos os dias, este agente petista indisfarçável, o supreminho (antigo STF) virará supreminho. O Barbosa cansou?







A quadrilha petista de advogados e de MENSALEIROS absolvidos pelo supreminho vai deitar e rolar. O povo brasileiro vive seus últimos momentos de “liberdade socialista”, “democracia socialista”, e “cidadania socialista”, regime regado a bilhões, de dinheiro roubado ao povo em troca de direitos que ele já tinha pela Constituição. Viraremos um rebanho de ladrões totalitários. Bem feito para o Admirável Gado Novo, que ainda fala em eleições.





                                                                            De quem eles riem?
                                                          

A desmoralização da Justiça, que se segue à vergonha do Senado Federal, o chiqueiro (pig sty), como o chama o Financial Times, e da Câmara de Mensaleiros, colocará o Brasil no nível de uma Argentina ou uma Venezuela, ambos países comandados por loucos e degenerados socialistas.



As “instituições sólidas” de FHC, o grande canalha na berlinda, responsável por ter entregado o Brasil nas mãos de assaltantes comunistas, agora fedem. A solidez das instituições, que nunca houve, data venia, se transformou em uma matéria fecal, ou em um chorume, a abominável água do lixo dos esgotos que escorre por baixo dos prédios de Brasília. Nem na ditadura tivemos uma instituição tão podre quanto o supreminho de hoje. Por outro lado, as eleições são uma farsa, capitaneadas por membros corruptos do supreminho e outras instâncias não menos fedorentas da Justiça que dizem, censuram, e ameaçam quem quer que não seja petista ou aliado, ou, quase a maioria dos candidatos. Todos coligam com todos. A infidelidade é a regra comum. A promiscuidade está em toda a parte. O ladrão do erário, João Paulo Cunha foi condenado pelo Brasil. No entanto, vai ser candidato vitorioso. O estrangeiro que o absolveu ontem entrou para a História da infâmia. O dele está reservado, e de tantos outros que o seguirem. Não se trata aqui de voto divergente, democrático, de justiça, de juízo respeitável. Não há respeitabilidade em uma canalhice. Estou falando em um crime político de lesa-pátria onde os réus são defendidos por minsitros e advogados (qual a diferença) tão bilionários quanto sujos. Quem os paga? De quem eles riem? Adivinhem!



Não temos futuro. Não temos esperança. Só se o Barbosa virar candidato a Presidente da República e não perder para o Zé Dirceu, o candidato amado do supreminho.

     --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

domingo, 19 de agosto de 2012

HANTONIOS, HARMANDOS, JOZÉS, ETC, ETC, ETC.



Quando vi a imagem da chinesa Miss Universo na internet, a ficha caiu: eles dominaram tudo, até o besteirol da Miss Universo. Antes desse feito “memorável” os chineses já dominavam a tecnologia espacial, a nuclear, a energética, a militar. Seus engenheiros hoje fazem obras fantásticas, seus cientistas brilham em todos os campos. Seus atletas são ouro Olímpico. A China em dez anos será uma potência mundial sem igual. A China já tem até uma Miss Universo.



Mas ela começou comunista, me refiro à China do século XX. Depois, seus líderes inteligentes, que desconfiavam dos ensinamentos de Mao Tse Tung, os quais levaram a China moderna ao atraso mais cruel - tudo em nome da fantasia sangrenta do comunismo -, decidiram que o comunismo ou o socialismo ficaria vivo apenas no domínio político e militar. À sociedade foi dado um ar de liberdade econômica e até foram permitidos devaneios pessoais. A economia e a indústria chinesas se modernizaram aos moldes capitalistas. As novas lideranças políticas pós-Mao decidiram anos atrás que os melhores alunos chineses iriam buscar conhecimento e tecnologias em países como os EUA, Inglaterra, Alemanha, etc, e que voltariam ao seu país de origem para construir uma novíssima China. Nessa nova China desenvolvida 2 +2 passou a ser sempre 4.



No Brasil, ao contrário, o caminho foi inverso. Nossas últimas luzes no campo da Educação duraram até o fim do ciclo militar de 1964-1984, depois disso, temos exatos 38 anos de domínio ideológico socialista, com algumas práticas comunistas, e como não poderia deixar de ser, com práticas corruptas como as que hoje se vê em escala antes desconhecida. Descemos ao fundo do poço. Depois de 1984 fomos vítimas de Sarney, Itamar, FHC, Lula, Dilma; a nossa Educação virou farelo, ou água e, aos nossos alunos tornou-se permitido concluir que 2+2 é qualquer coisa, inclusive 4. Os chineses comunistas não cometeram este erro; nós, brasileiros socialistas, sim.



O resultado está aí para quem quiser ver. Mas, lamento dizer: nada mudará. Há vinte anos diagnostiquei um câncer pedagógico letal na Educação. O câncer se alastrou por toda a sociedade. Ao caso gravíssimo da Educação seguiu-se a degeneração de toda a sociedade. Hoje se reconhece o diagnóstico, mas os “doutores pedagogos” chamados trazem de novo os mesmos venenos que levaram a Educação à morte. O modelo deletério de Paulo Freire está entranhado na Educação e nos hábitos brasileiros.



No Rio Grande do Sul, um governante inepto e malicioso criou um sistema infalível do qual a Educação gaúcha, uma das melhores do país há alguns anos, será liquidada de vez. As mentes degeneradas eleitas pelo povo já não mais se escondem. O Brasil desconhece como ficou a Educação Média no Rio Grande do Sul. Os socialistas aqui tem pressa pelas mãos criminosas do seu governador. O currículo escolar estadual criará números muito maiores do que os números nacionais de gente “formada” e amplamente analfabeta. Segundo recente pesquisa os semi-analfabetos já são no Brasil uma legião: 54% dos alunos que têm o Ensino Médio completo são semi-analfabetos. Nas universidades é pior: 36% dos formandos e recém formados são semi-analfabetos. Para esses todos 2+2 é qualquer coisa. O importante na visão do Estado é que eles sejam cidadãos completos, isto é, que votem em candidatos socialistas, ou seja, 100% dos candidatos, e que engulam goela abaixo os slogans degenerados do regime.



As instituições do país estão podres em todos os graus. Nossa Justiça é o que se vê: acovardada e pautada por milícias comunistas que agem em jornais, internet, e em movimentos “sociais” de rua, organizados por jornalistas, sindicatos, e financiados por líderes políticos e econômicos comandados por advogados corruptos milionários. Saúde, Segurança, tudo isso está no domínio de lideranças socialistas onde 2+2 é 5, ou 6, ou 3, e até 4.



Não canso de bater nesta tecla. O Brasil foi deixado assim de propósito. Foi caso pensado. Isso não é aleatório; isso cumpre um cronograma desenhado nos idos de 50 nos gabinetes globalistas da América e da Europa e que preconizavam que a Educação deveria ser deixada no seu nível mais baixo possível. Comunistas como Darcy Ribeiro, Leonel Brizolla, Cristóvão Buarque defenderam e ainda defendem hoje esse modelo diabólico de controle social através do emburrecimento geral. A deseducação hoje é maior do que a educação. A população brasileira mais velha voltou a ficar analfabeta, e as gerações mais novas jamais se alfabetizarão, segundo esse modelo perverso. A ordem foi cumprida com êxito; a deseducação em massa em países atrasados como o Brasil e todo o terceiro mundo é uma realidade. Lembram da expressão Terceiro Mundo? Foram eles que a criaram. Hoje, até nos EUA o processo de emburrecimento é geral e eficiente.



Ontem, assistindo a um jogo de futebol na TV percebi a surpresa do narrador quando entrou em campo um jogador chamado HIGOR. Isso mesmo! Higor, com agá! Fico imaginando como esse rapaz veio a se chamar Higor. Mas já sei a resposta: os analfabetos tomaram conta de tudo: dos Cartórios de Registro de Nascimentos ao Ministério Público. Se o pai analfabeto quiser chamar seu filho de Hantonio, ou Jozé, ou Eloyza, o Estado não poderá impedir. O “cidadão” analfabeto é uma arma letal. O Ministério Público teme essa arma mortal. Não admiraria que alguns promotores estejam na faixa dos 36% de semi-analfabetos. Duvidam? Vejam quantos juízes passam nos concursos, quantos bacharéis de Direito passam no exame da Ordem, etc.

Depois disso encham o peito triunfantes e corram para as arenas do pão e do circo, ou, como dizia Nelson Rodrigues, sentem no cordão da calçada e derramem lágrimas de esguicho pela desgraceira nacional.



-------------------------------------------------------------------------------------

terça-feira, 14 de agosto de 2012

ÀS “BRINCAS”, OU ÀS “GANHAS”?





Decorridos sete dias do julgamento e das sustentações orais da defesa dos trinta e oito acusados da AÇÃO PENAL 470 (CASO MENSALÃO), pode-se perguntar como faziam os meninos quando jogavam bolitas (bolinhas de gude): às brincas, ou às ganhas? Isto é, o jogo é para brincar apenas, ou nele se pode perder as preciosas bolinhas de gude? O STF está jogando às brincas, ou às ganhas? A peça acusatória do Procurador Geral da República foi feita para condenar alguém à prisão, ou foi feita para absolver todos, ou quase todos os réus? Diferente de todos os outros advogados, o defensor de Roberto Jefferson acha que o julgamento é "às brincas".


Pelo andar do julgamento já podemos afirmar que quase ninguém sairá preso dali do Supremo direto para o xilindró (nome quase em desuso para a nova geração de brasileiros, aqueles a quem chamo ADMIRÁVEL GADO NOVO). A sustentação oral do defensor de Roberto Jefferson nesta segunda-feira (13/08/2012) insinuou que o jogo é às brincas. E de propósito. Quem fez a peça acusatória visava absolver o maior número possível de réus, frustrando assim a expectativa do povo brasileiro que, na sua imensa maioria, ainda imagina que os MENSALEIROS do Partido dos Trabalhadores, que recebiam ordens diretas de Lula, sairão condenados. Ora, tirem o cavalinho da chuva. A coisa toda está a ser perpetrada para a marmelada daqueles Ministros, em sua maioria, capangas togados de Lula e sua quadrilha de governo.


A figura por trás da farsa que se desenrola não pode ser outro do que o ignóbil Marcio (Toma Mais) Bastos. Desde sempre, e desde a criação do governo petralha, esse pseudo-jurista, inicialmente Ministro da Justiça de Lula no seu primeiro mandato, obrou para a desmoralização da Constituição Federal de 1988 ( aquela que o PT não assinou). Mais do que isso, obrou incessantemente pela desmoralização do próprio Supremo Tribunal Federal, hoje ainda chamado de colendo, excelso, egrégio, quase divino, pelos advogados dos ladrões listados no rol do Procurador. Tudo de boca para fora. Esse tribunal já está desmoralizado há anos por suas decisões, omissões, abafamentos, encobrimentos, e acobertamentos de bandidos notórios. Essa kangaroo court se especializou em votar contra a família brasileira cristã. Eles são excelsos somente na arte de defender comunistas ladrões, socialistas assassinos, e toda a sorte de meliantes morais.

O advogado de Roberto Jefferson, Luiz Francisco Correa Barbosa, na sustentação de ontem afirmou que o julgamento se tornará “um festival de absolvições”. Ele percebeu a manobra desde 2007 quando a denúncia foi recebida com toda cautela e com o máximo cuidado de preservar a figura do mandante maior, o apedeuta Luiz Inácio, o grande ausente do rol de acusados. A peça acusatória foi e é pífia porque foi feita assim, de propósito. Nela não consta, como afirma Barbosa, o escandaloso crime de improbidade cometido por Lula ao conceder ao BMG um crédito consignado ao arrepio da Lei e da moralidade pública. O Ministério Público sentou sobre a notícia-crime contra Lula e o então Ministro da Previdência, Amir Lando, encaminhada desde o Ministério Público Estadual do RS.


Finda a farsa jurídica estará morta por muitas gerações a figura da Justiça cega, imparcial, nobre, grega, como já está morto o corpo político, hoje um miserável cadáver legislativo e executivo. Diante de tremenda devastação da moral política só os tolos ainda pensam e perdem tempo com eleições, em qualquer nível, pois que não há mais o alto a servir de espelho, de norte, de guia.


O país do ADMIRÁVEL GADO NOVO irá às urnas sem saber da urdidura safada do Procurador Geral da República e esse tribunalzinho, a vergonha da Justiça internacional, medalha de lata vagabunda na Olimpíada dos ladrões do erário da República.


Juro que tremi de medo quando vi na TV Justiça o olhar furioso do Ministro Ricardo Levandowski dirigido ao advogado Barbosinha. O Barbosinha que se cuide! Me tapei de nojo também quando vi o olhar desdenhoso do Ministro Dias Toffoli - um sujeito imoral, amoral, que não se dará por impedido -, também dirigido ao Barbosinha. Vejam do que é capaz esse lixo togado no site do jornalista Ricardo Noblat.

Aguardo ainda pelo Youtube o vídeo de Barbosa esculachando o supreminho e sua PGR. Não tenho certeza que liberarão as imagens. Enquanto isso, vejam abaixo a entrevista do advogado de Roberto Jefferson (e vejam rápido antes que os MENSALEIROS a tirem do ar). Foram as mesmas palavras faladas aos ouvidos moucos dos magistrados.



Parte 1 da entrevista de Luiz Francisco Correa Barbosa






Parte 2 da entrevista de Luiz Francisco Correa Barbosa






domingo, 5 de agosto de 2012

MENSALEIROS DA AÇÃO PENAL 470




A sorte está lançada. No julgamento da Ação Penal 470 teremos a oportunidade de medir o STF. Saberemos qual o tamanho real de seu rabo e do seu nariz; a capacidade elástica de sua coluna vertebral; seu poder de abafar incêndios; e, pela e-nésima vez, entender a sua extraordinária e inigualável capacidade de nos encher o saco e nos enrolar com discursos tão prolixos quanto mal intencionados. Por esta ótica, tanto os MENSALEIROS quanto o STF estão em julgamento. Na presente geração essa é a última chance do STF se reabilitar aos olhos do povo brasileiro.



Mas devido aos seus maus antecedentes não será nada fácil. Neste julgamento veremos de novo o longo desfile de egos disfarçados, uma verdadeira olimpíada de vaidades comprometidas com ideais socialistas. Ética, quase nenhuma, a começar pelo empregado-afilhado do Lula, Ministro Toffoli, incapaz de se dar por impedido – ele simplesmente não sabe do que estamos falando, embora saiba o que estará fazendo e porque está lá. A participação deste Ministro no julgamento dos seus patrões, acredito, é mais venenosa para a Justiça deztepaíz que o próprio Mensalão.


Que a soma de vantagens com que contavam e contam os MENSALEIROS aumentará com o julgamento do STF, eu já sei. O resultado será pela absolvição e plena reabilitação moral, com uma probabilidade de quase 100%, dos cachorros grandes, daqueles que assaltaram o Banco do Brasil, que corromperam a Câmara dos Deputados, que protegeram e se aliaram a donos de bancos ladrões. Espero apenas pela condenação de algum desgraçado aos olhos do Partido dos Ladrões Trabalhadores, talvez algum contínuo de banco, um deputado do baixo clero, etc. Marcos Valério poderá ser o único cachorrão. Poderia ser o Duda Mendonça, mas isso comprometeria e deixaria o Lula próximo demais da roubalheira. Não apostem nisso;  o patrimônio petista subtraído que dorme nos paraísos fiscais seria muito ameaçado.


O julgamento já foi feito, então? Acho que sim. A longa exposição que o público ouvirá do Ministro Ricardo Leva and Dowski, amparado no poder corruptor do seu patrão, advogado Marcio Toma Mais Bastos, é parte de outro conjunto de safadezas da mesma quadrilha. O Leva and Dowski arrastará o julgamento até o limite da aposentadoria de um dos Ministros julgadores. Desculpem os advogados leitores, mas estou falando de uma quadrilha tão especial quanto os réus da Ação Penal 470.




Notícia de hoje: um bando composto de trinta advogados dos réus quer censurar a imprensa impedindo-a de citar a palavra MENSALEIROS. Querem que a mídia use  no lugar Ação Penal 470. Mas o julgamento é dos MENSALEIROS, a única palavra que o povo brasileiro conhece e reconhece como a obra quase perfeita do Partido dos Trabalhadores Ladrões. Esse outro bando confia que a justiça petista será feita, como nos casos anteriores da liberação do Olivério Medina, chefe da cocaína no Brasil; como no caso do Cezare Batisti; da absolvição (duas vezes) do Antonio Palocci, e do escabroso acordo com Silvio Pereira e sua confissão que um bilhão de reais seria a soma correta do roubo dos MENSALEIROS. De acordo com os antecedentes e a longa ficha imoral deste time atual do STF, é muito provável que os MENSALEIROS escapem de qualquer punição.



DORMIA A NOSSA PÁTRIA MÃE TÃO DISTRAÍDA, SEM PERCEBER QUE ERA SUBTRAÍDA POR TENEBROSAS TRANSAÇÕES.

A frase do comunista e garoto-propaganda do Partido dos Trabalhadores Ladrões, Chico Buarque Stalin de Holanda, foi usada pelo Procurador Geral da República Roberto Gurgel ao oferecer sua denúncia. Nem a Globo foi capaz de silenciar quanto à boa idéia do Procurador; ela repercutiu em milhões de brasileiros que não estavam distraídos pelos Jogos Olímpicos. O stalinista compositor não poderia adivinhar para que e para quem serviriam suas letras.


Termino, ainda citando Chico Buarque Stalin de Holanda, dizendo que os seus filhos erguendo estranhas catedrais de corrupção e imoralidade ainda estão soltos e atrevidos, e continuarão assim. Mas quem viu e ouviu a denúncia já formulou seu juízo. Só falta Lula neste banco de réus.